FONTES FRANCISCANAS

Sta-Clara              Sao-francisco-de-assis

                                                       Escritos de Santa Clara                                                                                     Escritos de São Francisco

O QUE SÃO FONTES FRANCISCANAS?

Todos sabemos que a melhor água é a que se pode beber na fonte, sem ter passado por reservatórios, encanamentos, tratamentos.

Para qualquer estudo de valor histórico, também é fundamental ir buscar as informações nas suas fontes. Falando em Fontes Franciscanas, queremos saber qual a melhor forma de ter informações genuinas sobre São Francisco de Assis e o movimento franciscano.

 Foi só no fim do século XIX que se começou a trabalhar o material franciscano a partir de fontes garantidas. Antes disso, era comum usar uma metodologia popular, que só visava a divulgação.

 I – Fontes

 Fontes históricas são documentos de qualquer tipo em que possamos descobrir de maneira direta os fatos passados pelos quais estamos interessados.

 Às vezes também são importantes documentos indiretos, que são antigos e se basearam nas fontes. Nesse caso, não falamos em fontes mas em subsídios. Mas os subsídios adquirem valor de fontes se os documentos mais antigos em que foram baseados tiverem sido perdidos.

II – Tipos de Fontes

 Há dois tipos principais de Fontes: os vestígios e os testemunhos. Os vestígios foram deixados inconscientemente; os testemunhos foram deixados por pessoas que quiseram passar alguma coisa para a história.  Vestígios são, por exemplo, objetos (como ossos, utensílios, armas…) ou tradições (como instituições, usos, costumes…) ou mesmo escritos (como acordos políticos, anotações pessoais ou comerciais…).

Testemunhos podem ser mudos, orais ou escritos. Em geral são mais claros e reveladores mas podem não ser tão originais, porque nós sempre julgamos e selecionamos o que comunicamos. Testemunhos mudos são, por exemplo, os monumentos, os ritos que se instituiram para preservar a história. Testemunhos orais são, por exemplo, mitos, provérbios, cânticos…

Os testemunhos escritos costumam ser os mais importantes e são constituídos geralmente por narrativas, documentários ou expressões de atividades artísticas.

III – Breve introdução

Os Escritos de São Francisco e Santa Clara não devem ser entendidos como um programa apresentado por eles, como definições do que eles pensavam e queriam que os outros pensassem. Não temos que entendê-los abstratamente, porque ele não são intelectuais. O que escreveu é o transbordamento do que eles sentiam diante de Deus e das pessoas. A Deus eles celebram, aos homens, eles exortam.  Nesses escritos, nós auscultamos, apalpamos, entramos em contato com a sua experiência viva, com a sua personalidade, com as suas intenções. É assim que encontramos nele uma proposta de vida.

 Mas é claro que não poderemos ficar só com os Escritos. Todas as Fontes, mesmo exigindo uma leitura atenta e crítica, são necessárias para entendê-lo no seu tempo, na sua terra; um tempo e uma terra que ele viveu como intensamente seus. E todos os outros estudos que nos ajudem a conhecer o homem medieval também são fundamentais.

Endereço

Rua Sagrada Família, 120
Bairro: Bela Vista
Teixeira de Freitas - Bahia
CEP: 45997-025
E-mail: faleconosco@ifrans.org.br
Fone: (73) 3292-4800